Todos os pacientes com colesterol alto devem tomar estatinas?

A decisão para o início da terapia medicamentosa na hipercolesterolemia depende do: Risco cardiovascular do paciente: em pacientes de muito alto ou alto risco cardiovascular, o tratamento da dislipidemia deve incluir medicamentos já em associação com as modificações do estilo de vida a serem propostas. Para os pacientes de risco moderado ou baixo, o tratamento…

Exames iniciais de rotina do paciente hipertenso

A avaliação complementar tem como objetivo detectar lesões clínicas ou subclínicas em órgãos-alvo, no sentido de melhor estratificar o risco cardiovascular (CV). Os exames complementares (Quadro Abaixo) devem fazer parte da rotina inicial de todo paciente hipertenso. São recomendadas: dosagem sérica de potássio, ácido úrico, creatinina, glicemia e perfil lipídico; e realização de um exame…

Suplementação de vitamina D3 previne transtorno depressivo?

Um ensaio clínico randomizado, que incluiu 18.353 adultos com 50 anos ou mais sem histórico de depressão ou sintomas depressivos clinicamente relevantes no início do estudo, verificou se a suplementação de vitamina D3 em comparação com placebo poderia ou não resultar em diferenças estatisticamente significativas ao longo de um período de tratamento de 5 anos.…

Você sabe qual tipo AVC mais frequente em pacientes com COVID-19?

Com a disseminação da doença de coronavírus 2019 (COVID-19) durante a atual pandemia mundial, há evidências crescentes de que os pacientes afetados pela doença podem desenvolver coagulopatia clinicamente significativa com complicações tromboembólicas, incluindo acidente vascular cerebral isquêmico. No entanto, existem dados limitados sobre as características clínicas, o mecanismo do AVC e os resultados de pacientes com…

Intubação sequência rápida em pacientes com SARS-COV-2

A COVID-19, coronavírus responsável pela pandemia pela qual passamos, causando a SARS-COV-2, é um patógeno que tem grande tropismo principalmente para o sistema pulmonar, provocando um processo inflamatório intenso e grave na árvore traqueobrônquica, principalmente nos pacientes de alto risco como tabagistas e pneumopatas. Quando se trata de pacientes críticos, nos quais o acometimento pulmonar…

Prevenção primária com estatinas em idosos ≥75 anos: ainda vale a pena?

Em estudo retrospectivo da coorte americana do Veterans Health Administration, os autores avaliaram o impacto do uso de estatinas na mortalidade e na prevenção primária da doença aterosclerótica CV (DACV) de idosos com idade de 75 anos ou mais. Os desfechos primários foram mortalidade CV e por qualquer-causa, os secundários, a combinação dos principais eventos da…